gov

Foto: Lia Mara / Gov. Tocantins

Ao assinar a Ordem de Serviço para a construção da nova ponte de Porto Nacional, no rio Tocantins, o Governador Marcelo Miranda já anunciou que a obra irá proporcionar a criação de 500 empregos. “A construção da nova ponte já inicia gerando emprego e renda aos cidadãos tocantinenses. Num futuro próximo ela irá promover ainda mais o desenvolvimento, não só da região de Porto Nacional, mas de todo o Tocantins.” Disse o Governador, que lembrou que a ponte completará a ligação do sistema viário com a ferrovia Norte-Sul, deixando o Estado mais atrativo aos investidores.

gov menor

Foto: Moacir Caetano

A Ordem de Serviço assinada pelo Governador na tarde de hoje, 23, em Porto Nacional, pois fim a uma expectativa não só dos portuenses, mas de todos que foram afetados pelo bloqueio parcial da velha ponte que atualmente é liberada para o tráfego apenas de veículos leves e caminhões com até 30 toneladas. Em seu discurso, o prefeito Joaquim Maia, anfitrião do evento, comemorou: “Estamos testemunhando um dia histórico, não só para nós portuenses, mas para todos os tocantinenses que terão com a nova ponte a retomada de uma importante via de escoamento da nossa produção. Agradeço ao governador Marcelo Miranda, à vice-governadora Cláudia Lelis, à bancada federal e estadual que ouviram o clamor do nosso povo e que, juntos, viabilizaram os recursos para que o Governador pudesse aqui hoje nos trazer essa boa notícia.” Disse Joaquim Maia, que desde o início de seu mandato a todo momento buscava apoio junto aos deputados estaduais, federais e senadores do Tocantins, sensibilizando-os da necessidade de dar início a nova ponte.

Autoridades

O evento reuniu centenas de autoridades políticas. Prefeitos de vários municípios marcaram presença ao lado de deputados estaduais, federais e do senador Vicentinho Alves, que afirmou: “hoje aqui, não temos partidos políticos, temos sim um objetivo, que é promover o progresso do Tocantins.”

Obra

A ponte terá 1.488 metros de extensão, sendo 1.088 de armação de concreto e 400 metros de aterro. A licitação ocorreu em 2014, pelo valor de R$101.328.272,57 (valor inicial). O valor atual é de R$ 130 milhões.